A Fluidodinâmica na segunda onda da Covid-19

A Fluidodinâmica na segunda onda da Covid-19

O ano de 2020 foi acometido por uma das piores pandemias já enfrentadas pela humanidade. O vírus da Covid-19 infectou mais de 65 milhões de pessoas ao redor do mundo e deixou o triste número de mais de 1,5 milhão de vidas perdidas.

Com a primeira onda de Covid-19 no início do ano, aprendemos muitas coisas sobre como o vírus se espalha e também quais cuidados devemos tomar para não nos infectarmos e nem infectarmos outras pessoas.

O isolamento social foi bastante adotado pelos brasileiros, o que ajudou a frear o espalhamento do vírus, contudo, estamos prestes a enfrentar uma segunda onda da doença, e agora, mais do que nunca, precisamos utilizar nossos aprendizados para evitar que a doença se espalhe ainda mais. 

Nesses momentos difíceis, aprendemos o quanto a ciência e tecnologia podem nos ajudar a combater e enfrentar a Covid-19. Cientistas da Universidade Católica de Leuven e da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, a partir do uso de um túnel de vento, o mesmo utilizado para fazer testes aerodinâmicos em carros e aviões, e com o uso de ferramentas de Fluidodinâmica Computacional (CFD), foram capazes de constatar, a partir da simulação de situações cotidianas, que o vírus da Covid-19 pode ser transmitido por uma distância de até 10 metros em uma atividade de corrida intensa, onde os corredores alcançam velocidades de 14 km/h, mostrando, assim, o quão elevado é o raio de transmissão da doença.

Além do mais, a Simulação Fluidodinâmica apontou que, em atividades mais moderadas, o vírus pode se espalhar pelo ar por até 5 metros. Sendo assim, precisamos nos atentar as nossas atividades diárias, uma vez que a flexibilização das medidas de segurança foi adotada em muitas cidades, fazendo com que as pessoas começassem a deixar suas casas para voltarem a frequentar espaços públicos e, muitas vezes, realizar atividades físicas, como corridas e caminhadas.

O conhecimento científico dos fluidos é capaz de mostrar o tamanho do risco a que nos expomos ao sairmos do isolamento e irmos às ruas ou nos encontrarmos com pessoas. Desse modo, é necessário entender que o momento não é de relaxamento das medidas de prevenção, mas, sim, de aumentarmos ainda mais as precauções, pois a possibilidade de uma segunda onda da doença no Brasil é grande.

Por fim, precisamos mais do que nunca utilizar todo nosso conhecimento e sabedoria para mostrarmos que aprendemos nossa lição e de que a ciência pode nos ajudar a superarmos essa situação, afinal, a vacina está muito próxima de ser finalizada, e assim poderemos voltar a ter a vida que estávamos acostumados.

Achou interessante o modo como a Mecânica dos Fluidos pode ser utilizada para aplicações incríveis na sociedade? A Inova Jr oferece o serviço de Modelagem de Fluidos em equipamentos industriais, utilizando a mesma técnica empregada para entender como o coronavírus se comporta no ar, a Fluidodinâmica computacional (CFD).

Caso você, empresário de Itajubá e região, tenha interesse em saber mais sobre as simulações aplicadas na indústria, entre em contato conosco.

Deixe uma resposta