O que é a Política Nacional de Resíduos Sólidos?

O que é a Política Nacional de Resíduos Sólidos?

      O constante aumento populacional proporciona uma grande geração de resíduos, e assim como é normal de acontecer, o aumento populacional não é acompanhado do descarte adequado desses resíduos, que pode prejudicar o meio ambiente e a saúde humana com contaminação do solo, dos corpos d’águas. Além disso esses descartes irregulares podem causar multas aos geradores destes resíduos. No entanto as pessoas ainda desconhecem o potencial desperdiçado, já que muitos desses resíduos poderiam ser reciclados ou reaproveitados, poupando recursos naturais, financeiros e até mesmo gerar lucros.

      A Política Nacional de Resíduos Sólidos é uma lei (Lei n°12.305) criada em 2010 que procura organizar a forma como o país lida com o lixo gerado, exigindo transparência no gerenciamento de seus resíduos gerados. 

      Essa lei foi criada basicamente para que todos tenhamos consciência do descarte adequado dos resíduos que geramos, e assim, somos responsáveis a criar um planejamento de descarte ou reaproveitamento do resíduo. Portanto tem-se uma ordem de medidas para atender a geração de resíduos sólidos, algumas delas: 

     Prevenção e redução de resíduos sólidos no processo produtivo, ou seja, seria ideal que esses resíduos nem fossem gerados, ou que a produção de resíduos fosse mínima possíveis, mas você sabe assim como nós que na maioria dos casos isso não ocorre;

● Prevenção e redução de resíduos sólidos no processo produtivo, ou seja, seria ideal que esses resíduos nem fossem gerados, ou que a produção de resíduos fosse mínima possíveis, mas você sabe assim como nós que na maioria dos casos isso não ocorre;

● Desenvolvimento de produtos com menores impactos à saúde humana e à qualidade ambiental em seu ciclo de vida; por exemplo, criar produtos biodegradáveis ou que estes possuam um ciclo de reciclagem quase/ou infinito;

● Desenvolvimento de sistemas de gestão ambiental e empresarial voltados  para melhoria dos processo produtivos e ao reaproveitamento dos resíduos, nesse trecho, se faz necessário um planejamento de resíduos sólidos, que consta desde sua geração até seu descarte final e se você chegou até aqui e ainda não possui um planejamento de descarte dos seus resíduos sólidos a nossa empresa pode lhe ajudar com esse serviço.

● Descontaminação de áreas contaminadas, e aqui, mais uma vez, estamos nós, produtores de resíduos que atingem o meio ambiente negativamente, se o poder público declarar o responsável por contaminação de uma determinada área, o governo pode ficar responsável pela descontaminação, no entanto todos os gastos gerados com esse trabalho fica de inteira responsabilidade do gerador do resíduo e na maioria dos casos pode custar tanto a empresa, que ela prefere declarar falência à pagar essa multa.

      Já sobre o que nunca se deve fazer, ou seja, formas inadequadas de destinação ou disposição final de resíduos, são exemplos: 

● Lançamentos em praias, no mar ou em quaisquer corpos hídricos; 

● Lançamento in natura a céu aberto, excetuados os resíduos gerados pela mineração; 

● Queima a céu aberto ou em recipientes, instalações e equipamentos não licenciados para essa finalidade; 

      Essas acima são as principais formas erradas de disposição final de resíduos gerados, no entanto a Inova é extremamente capacitada a te ajudar desde o planejamento até o tratamento dos resíduos/rejeitos gerados.
 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm

https://www.ecycle.com.br/component/content/article/67-dia-a-dia/3705-o-que-e-politica-nacional-de-residuos-solidos-pnrs-urbanos-descartes-danos-saude-meio-ambiente-qualidade-vida-reciclagem-consumo-instrumento-responsabilidade-produto-metas-lixoes.html

 Autor: Mirraylow Soares Pegorete – Assessor da Diretoria Comercial

17 de Agosto de 2018 – Inova Jr. Unifei