Solucionar problemas – o papel da empresa júnior na vida do engenheiro

Solucionar problemas – o papel da empresa júnior na vida do engenheiro

Me lembro quando ainda estava em meus primeiros períodos de graduação e um determinado professor nos fez a pergunta: “Qual é o trabalho de um Engenheiro?”, a sua ideia era nos questionar a respeito do que realmente faz um Engenheiro independentemente do seu ramos de formação ou atuação, e sim existe uma resposta para isso, um Engenheiro é um solucionador de problemas.

Não importa onde se trabalhe ou com o que se tem contato no dia a dia a rotina e função de um Engenheiro é solucionar problemas, os problemas são nosso emprego e sem eles não temos função, mas sem desespero pois é quase utópico pensar em um ambiente sem problemas.

Dessa forma, qual o papel de uma empresa júnior na vida de um Engenheiro, pensando realmente no que ele vai enfrentar no temível mercado de trabalho? Direta ou indiretamente ela contribui para o desenvolvimento de habilidades de raciocínio e estratégias para resolver os problemas. Durante nossas graduações aprendemos, e ouvimos muito disso, que desenvolver o raciocínio lógico é o objetivo de diversas disciplinas e que isso é fundamental para nossas carreiras, podem acreditar porque sim isso é a base de tudo mas a questão é que apenas com esse raciocínio não conseguimos lidar com todos os problemas, podemos até mesmo ter o conhecimento para resolvê-los mas não somos capazes de estabeleces etapas para isso.

A solução para isso? Bem, ela basicamente não existe pois ninguém será bom o suficiente para ser capaz de solucionar todos os problemas, o que podemos fazer é tentar ao longo do tempo sermos melhores nisso, e aí sim a Empresa Júnior aparece como uma fonte de oportunidades. A começar pelo convívio em um ambiente completamente diferente do acadêmico nos vemos frente a um diferente tipo de comportamento, isso já cria uma maneira de pensar mais adequada a mentalidade de uma empresa.

Todos os desafios encontrados dia a dia em uma EJ são problemas e exigem soluções, a cada novo desafio enfrentado nos tornamos mais e mais capazes de resolve-los, a experiência adquirida com tais atividades é indispensável quando pensamos naquilo que nos espera no âmbito profissional.

O desenvolvimento da capacidade de definição de um problema da melhor forma possível, saber como abordá-lo e encontrar sua causa raiz, estabelecer planos de ação e cronogramas para suas atividades e aprender as mais diversas ferramentas e metodologias, como o imprescindível ciclo PDCA, são experiências indispensáveis para que sua capacidade de resolver problemas seja aprimorada.

Por fim, possivelmente o mais importante dos pontos são as pessoas, a necessidade e obrigação de trabalhar em grupo para desenvolver tudo em uma EJ é apenas um reflexo daquilo encontrado no meio profissional, esse talvez seja o ponto mais difícil de se lidar e aquele em que mais se faz necessário um aperfeiçoamento, pergunte a profissionais e a maioria lhe responderá que seu maior desafio em uma empresa são as pessoas, como se conectar a elas e trabalhar em conjunto respeitando os objetivos pessoais mas almejando o bem estar da empresa.

Bem, são diversos os pontos onde podemos aprender em uma EJ, e lhe garanto que muitos outros não foram mencionados nesse texto mas são incríveis, a experiência adquirida se faz valiosa de muitas formas e o papel que desempenhamos na Empresa Júnior nos deixa inúmeras marcas positivas em nossas vidas.

Deixe uma resposta