Soro do leite, um resíduo lucrativo?

Soro do leite, um resíduo lucrativo?

O soro do leite (“whey“), um resíduo líquido proveniente da produção de queijo, de caseína e de iogurte possui um dos maiores reservatórios de proteína alimentar disponível atualmente. Pesquisas recentes mostram que a proteína advinda do soro do leite é indiscutivelmente a mais valiosa disponível, portanto não é de se admirar que o mercado alimentício voltado para o esporte, para a nutrição clínica e infantil, esteja impulsionando um nível de investimento sem precedentes na produção de produtos lácteos.
O soro do leite contém cerca de 80% a 90% do volume total de leite que entra no processo e contém cerca de 50% dos nutrientes do leite original, tais quais, a proteína solúvel, a lactose, as vitaminas e os minerais.
Tal resíduo, porém, ainda não tem o seu valor de mercado reconhecido no Brasil, e acaba sendo descartado em cursos d’água, o que se trata de um problema de cunho ambiental. Esse fato ocorre porque o soro possui uma alta demanda bioquímica de oxigênio, ou seja, necessita de grande quantidade de oxigênio no ambiente para ser degradado e, portanto, sua degradação compromete o nível de oxigênio presente na água, afetando o ambiente aquático e ocasionando a morte de peixes e de outras espécies locais. Além disso, o descarte inadequado pode trazer problemas de cunho econômico pois a empresa que não dá um destino correto ao soro pode ser multada e, em certos casos, até fechada por cometer crime ambiental. Desta forma, algumas soluções podem ser tomadas para agregar valor ao resíduo e aumentar a lucratividade da empresa e resolver estes problemas inerentes ao seu descarte.

Descarte inadequado do soro do leite (Foto:Ascom/MP)

Os avanços na filtração por membranas e na cromatografia sustentam processos comerciais economicamente viáveis para o fracionamento de soro de leite em produtos altamente purificados, o que permite aos usuários finais inúmeros proveitos das diversas propriedades funcionais dos componentes do soro. Ainda, a pesquisa sobre os benefícios do soro do leite é uma tendência que deve continuar, uma vez que estão sendo descobertas novas propriedades bioativas, o que faz deste resíduo muito importante no mercado alimentício, tratando-se de um bom investimento por parte dos produtores rurais. 
O diagrama de blocos da Figura 1, a seguir, resume vários processos usados no tratamento do soro do leite e seus produtos finais. O primeiro estágio consiste em filtrar as partículas de coalhada deixadas no soro, seguido da separação de gorduras de caseína, para que, assim, possa haver o aumento do rendimento econômico do soro e a não interferência desses compostos no tratamento subsequente. 

Figura 1

Portanto, são visíveis os benefícios que o reaproveitamento do soro do leite gera. Uma vez tratado, é possível obter-se mais uma fonte de rendimento econômico, sem agredir o meio ambiente. A Inova, juntamente com professores qualificados, está apta a prestar esse tipo de serviço da melhor maneira possível, buscando sempre auxiliar o cliente em seus problemas e garantir uma maior satisfação em seu negócio. Gostaria de saber mais a respeito? Entre em contato conosco para que possamos esclarecer todas as suas dúvidas.